Como estudar com produtividade

Afinal, é possível estudar com produtividade?

Muitas vezes quando precisamos estudar acabamos encontrando milhões de coisas mais interessantes para fazer do que realmente estudar. 

Nesta hora sentimos fome, sede, alguém nos chama, a televisão chama atenção, as redes sociais distraem… 

Consequentemente o estudo vai ficando para trás. 

A capacidade de aprender rápido é um diferencial competitivo para os profissionais em um mercado com mudanças constantes.

Estudar é uma missão bem difícil, acabamos muitas vezes postergando e não estudamos como deveríamos…

Mas não se preocupe, com as dicas que abordaremos para estudar com produtividade você saberá tudo o que precisa para vencer este desafio.

Descobertas da ciência sobre o aprendizado

Se você parar para pensar, pouca coisa mudou desde que nossos pais ou avós estavam na escola. 

As aulas permanecem praticamente as mesmas; antes tínhamos um quadro negro e um professor que ficava lá na frente, falando sem parar. 

Atualmente temos as tecnologias a nosso favor, mas na realidade, a única coisa que mudou foi que os professores pararam de escrever na lousa e passaram a trazer slides prontos para as aulas…

De fato, isso não faz o menor sentido, uma vez que existem muitas pesquisas boas sobre o aprendizado com técnicas que funcionam mas que infelizmente não são aplicadas. Mas você poderá aplica-las a partir desta leitura.

Estudar com produtividade

A primeira grande descoberta é que se você é adolescente, provavelmente sente mais sono pela manhã e por isso deveria começar a estudar a partir das 11 da manhã, e não acordar cedo para isso.

E nem é por pura preguiça, o metabolismo dos adolescentes é diferente e por isso esse é o horário em que o cérebro está mais ativo e prestando mais atenção.

Por outro lado, se você é um dos ferrenhos defensores do aprendizado pela leitura, talvez esteja na hora de repensar! 

Afinal, fale com sinceridade, quantas vezes ficar lendo, lendo e lendo aquele conteúdo serviu para alguma coisa na sua vida? 

O cérebro aprende mais através de atividades, então vale ler e fazer um resumo ou até mesmo responder um questionário. O que não vale é começar a ler e cair na soneca.

Métodos eficazes de aprendizado

Se você realmente precisa aprender algo, que tal dividir seu tempo em alguns minutos de estudo e alguns minutos de descanso? 

Está mais do que comprovado que nosso cérebro precisa do sono para guardar as informações na parte de “memórias de longo prazo”.

Então em vez de ficar estudando até de madrugada, seria bem mais interessante você estudar um pouco e em seguida tirar um cochilo ou pelo menos fazer alguma atividade prazerosa.

Mas não ache que você deve estudar por horas e horas e horas antes de tirar o cochilo.

Geralmente nosso cérebro fica focado por aproximadamente 20 minutos, depois disso passamos a divagar e não aprender verdadeiramente, por isso é melhor estudar em turnos de 20 minutos com 5 ou 10 minutos de descanso entre eles. 

A cada 4 ou 5 ciclos de 20 minutos, você pode tirar um tempo maior para descansar e aproveitar para tirar seu cochilo. Leia sobre a técnica Pomodoro no post Como Ter Mais Produtividade | Ferramentas Valiosas!

Dicas para acelerar o aprendizado

Se a sua intenção é aumentar a velocidade do aprendizado, evite tentar ler mais rápido, quando fazemos isso acabamos assimilando menos as palavras, ou seja, acabamos tendo o efeito contrário do desejado.

Uma boa técnica para aprender é a Mnemônica. Você pode até ter um pouco de trabalho para aprendê-la, mas vai valer a pena. 

Lembra-se quando você estava no colegial e o professor de química formava frases com os elementos da tabela periódica para você guarda-los mais rapidamente? Pois é, isso é mnemônica e se você se esforçar um pouquinho talvez até se lembre de algumas frases que ele falava naquela época!

Outra tática interessante para acelerar o aprendizado é focar nas matérias que mais importam e não nas que você sabe menos, e isso vale especialmente para quem vai prestar concursos públicos. 

Muitas vezes ficamos focados nas matérias específicas, por que imaginamos que estas sejam as que sabemos menos e esquecemos de focar nas que tem um peso maior (que na grande maioria dos concurso são as de português e matemática ou raciocínio lógico).

Então, antes de você começar a estudar, leia o edital e verifique quais as matérias de maior peso na prova e deixe seu foco nelas.

Viu só como existem técnicas simples que podem facilitar e muito o seu aprendizado? Se você conhece alguma técnica além dessas que contamos aqui, comente!

Até a próxima!

Compartilhe este artigo em sua rede social.

Luciano Terra

Mestre em Gestão de Negócios pela UFSC e Pós Graduado em Marketing pela ESPM, atua como consultor de empresas nas áreas de Gestão Estratégica, Analise e Melhoria de Processos e Estratégias de Marketing, com ênfase no Marketing Digital.

Website: https://lucianoterra.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *